Arquivo da categoria: Sem categoria

Book Friday Prorrogada

Padrão


O sucesso da Book Friday foi tanto que a Amazon decidiu PRORROGAR as promoções! Atenção: o Frete Grátis para todo o Brasil não foi prorrogado, mas todas as Ofertas abaixo continuam válidas:

  • Kindle e Kindle Paperwhite com R$80 off
  • Mais de 30 mil livros até 80% off
  • Ofertas Relâmpago de Livros até 90% off (novas ofertas a cada 12 horas)
  • Livros Importados: leve 3 livros, pague 2
  • Volta às Aulas – Grupo Gen até 30% off
  • Editora da Semana – Record até 80% off
  • Livros novos e usados de vendedores parceiros até 80% off
  • Milhares de HQs em oferta
  • Mais de 5 mil eBooks até 80% off
  • eBooks com descontos incríveis a cada 6 horas
  • Especial eBooks de temáticos por R$1,99
  • Especial eBooks Acadêmicos até 50% off
  • Especial eBooks da Editora Intrínseca até 80% off

Kindle Unlimted por R$ 1,99 por 3 meses para novos assinantes que adquirirem um dispositivo Kindle durante a promoção

Para acessar, clique aqui ou na imagem!

Use esses links! Eu ganho centavos se você comprar alguma coisa!

Resenha: O Renascimento da Imperatriz Maliciosa de Linhagem Militar (The Rebirth of the Malicious Empress of Military Lineage ), por Qian Shan Cha Ke

Padrão

Título: O Renascimento da Imperatriz Maliciosa de Linhagem Militar (重生之将门毒后 na língua original, The Rebirth of the Malicious Empress of Military Lineage em inglês)

Autor: Qian Shan Cha Ke (千山茶客)

Língua lida: Inglês. Esta sendo traduzida pelo ChubbyCheeks

Tem em português: não tem, se os livros chineses se popularizarem, provavelmente terá

Sinopse em português traduzido por mim:

A filha di da linhagem militar, pura, amável, quieta e dócil, tolamente apaixonada pelo príncipe Ding, se joga no papel de esposa.

Depois de apoiar seu marido por seis anos, ela finalmente se tornou mãe do mundo, a imperatriz.

Acompanhou-o para lutar pelo país, para expandir o território do país, assumiu o perigo para ser um refém em um país estrangeiro, depois de retornar cinco anos depois, não havia mais lugar para ela no Palácio Interior.

A beldade nos braços dele sorriu brilhantemente: “Irmã mais velha, o país está estabilizado e você deveria se aposentar”.

A filha tinha se sofrido uma morte violenta e o príncipe herdeiro foi disposto. A família Shen sacrificaram a si mesmos pelo país, nenhum deles teve sorte de escapar. Tudo na sua dinastia sofreu uma reviravolta , seu clã perecera e ela precisa lutar por seus filhos!

Shen Miao nunca pensou que, como um casal que passava por provações e tribulações e se ajudavam mutuamente, ela era apenas uma piada para ele!

Ele disse: “Vendo que você me acompanhou por vinte anos, irá conceder-lhe um cadáver intacto. Agradeça essa gentileza”.

Sob os três Chi (1 chi = 1/3 de metro) de seda branca, Shen Miao fez um voto malicioso: no tempo que virá, ela ela fará parte do final de cada um deles!

Após o renascimento, ela retornou ao momento em que tinha quatorze anos, onde a tragédia ainda não havia ocorrido, sua família ainda estava viva e ainda era a filha pura, amável, quieta e dócil da linhagem militar.

Parentes que escondem um coração sombrio, primos e primas são impiedosos ​​e maliciosos, a novo concubina é como um tigre assistindo sua presa e aquele homem desonrado querem repetir os mesmos eventos?

A família deve ser protegida, os inimigos devem sofrer vingança, o trono imperial do país também deve ser parte do troféu. Nesta vida, vamos ver quem pode vencer os outros!

Se você sente satisfação ao ver alguém que merece se ferrar, se ferrar, esse livro vai satisfazer todas as suas fantasias! E caso você não goste de romances, nesse livro tem isso sim (e bem trabalhado), mas é muito mais sobre punir quem merece ser punido do que sobre casaizinhos!

Estava pensando em fazer a resenha de A Princesa Wei Yang antes de fazer a desse livro, mas decidi adiantar depois da resenha de Princesa Consorte Chu. Para quem não leu essa resenha, tem algumas partes do começo desses dois livros que eu confundo um com o outro. E porque eu iria esperar? Porque O Renascimento da Imperatriz Maliciosa de Linhagem Militar e A Princesa Wei Yang (vários outros livros) tem a história quase idêntica, e o último está mais famoso por que fizeram um drama sobre ele (só que devido a censura, o enredo é diferente. Caso esteja interessado em assistir, clique aqui).

Uma coisa sobre livros chineses: se você acha que ter o mesmo enredo de outro livro é plágio, então não vai encontrar nada além de plágios.

Se tem algo que eu odeio nos livros chineses são as sinopses. Boa parte conta não sobre o começo da história, mas sim de um evento que demorará centenas de capítulos para acontecer algo. Isso não acontece com a sinopse que traduzi, mas se você procurar por mais, você ficará confuso com alguns eventos. Isso porque vai fazer uma confusão a respeito de maridos e imperadores.

Nossa protagonista, Shen Miao, morreu. É, ela faz isso logo no começo. Só que antes os seus primos e tios a mimam e estragam o seu caráter, então a convencem ela de se apaixonar pelo príncipe Ding, que parecia ser o mais bonzinho, com o qual ela consegue se casar devido a influência de seu pai, que é um general prestigiado. A partir daí tudo dá errado na vida dela e de todos que ela gosta, mesmo que o príncipe se tornasse imperador e ela, imperatriz. Seu irmão caiu em um golpe, perdeu sua reputação e então morreu. Sua mãe morre de forma misteriosa, seu pai morreu. Todas as suas criadas foram morrendo uma por uma. As outras famílias nobres foram morrendo devido a um plano da família real para que eles tivessem o poder absoluto. Perderam uma guerra e ela foi obrigada a se tornar refém em um outro país. Quando voltou, sua filha foi violentada, seu filho foi deposto e ela perdeu todo o seu poder para uma concubina. Descobriu que seus tios e primos não gostavam dela, e suas primas entraram no palácio como concubinas. No final, seu marido a obrigou a se suicidar.

Não, esse não é o spoiler da história inteira, são os primeiros capítulos.

Isso porque ela renasceu. Em outras palavras, Shen Miao depois de morrer, acordou no próprio corpo, mas quando era mais nova, aos 14 anos de idade, antes de tudo isso acontecer. E o que ela faz? Ela decide gastar sua vida para ferrar com todos aqueles que ferraram ela na sua outra vida.

Nessa idade, ela era uma grande idiota, mas porque fizeram ela ser desse jeito. Como era um general, seu pai passava quase o ano inteiro fora da casa da família, e sua mãe e irmão mais velho o acompanhava, deixando Shen Miao aos cuidados do resto da família, e eles achavam que todos gostavam dela. Aparentemente, era assim que agiam, já que a mimavam demais. Só que a verdade era o contrário, faziam de tudo para a prejudicar e ninguém percebia. Há uma diferença de linhagem nessa família, o pai dela é filho da falecida primeira esposa do seu avô, já os seus tios são filhos da segunda esposa, que é a mais velha da família e essa parte da família quer tirar o poder do filho mais velho. Só que nenhum membro da primeira família desconfia disso.

Assim, sua tia Ren Wan Yun, que é encarregada pela educação dela, não a mima porque gosta dela, mas sim para estragar o seu caráter. Shen Miao não se dedica aos estudos e é arrogante e mal educada, fazendo com que seja considerada como uma piada por todos. Suas primas também a sabotam, dando maus conselhos e fazendo com que seja vista como inferiora quando comparada com elas. E Shen Miao adora todos eles, chegando ao ponto de preferir eles do que seus pais e irmão. Só que quando renasceu, essa Shen Miao já tinha morrido há muito tempo. Depois que se casou com o príncipe Ding e o ajudar a se tornar imperador, e ainda mais depois que teve que lidar com as intrigas de diversas concubinas no harém, ela aprendeu a ser esperta e cruel na marra.

Então Shen Miao renasce, é uma vaca sanguinolenta e rancorosa, e sabe exatamente quem são seus inimigos e o que irão fazer. Começa então a sua saga de derrubar um por um. E isso é extremamente satisfatório. Vou pegar um exemplo que acontece no início da história: ela sabe que a família Su seria acusada injustamente de um crime, e seriam os primeiros nobres a serem exterminados pelo plano da realeza de centralizar o poder. Shem Miao encontra o filho mais novo deles, que chorava porque foi repreendido por uma resposta que deu para o seu professor e estava com medo do que o pai acharia disso. Era uma questão sobre um ditado que ele esqueceu. Ela dá para ele um outro ditado, maior e som significado parecido, e pede para que ele diga para o seu pai que apesar de não se lembrar do menor, conhecia um que era maior. Só que pede para que não mencione que foi ela quem disse isso. O menino fez isso, mas o pai disse que o significado de ambos é diferente, e quando ele dá a explicação para o filho, ele percebe que essa explicação era a solução dos seus problemas. No dia seguinte, o Su pai não vai na corte, e com isso conseguiu escapar do plano e todos vivem. Esse foi simples, mas muitas intrigas não são.

Shen Miao sabe o que acontecerá se os seus inimigos ganharem, e ela não tem nenhuma piedade ou ressalva para lidar com eles. Em momento nenhum. Se alguém em um momento traiu ou vá trair ela, ela tem que acabar com essa pessoa. E se for um personagem importante, isso significa morrer. Chega até mesmo a arriscar o próprio corpo e a própria vida.

Como você leu no exemplo de abordagem dela, a garota não é uma guerreira, não sabe lutar e nem vai aprender. Na verdade, ela tem uma única “habilidade de luta”, mas ela vai usar isso para matar seus inimigos. Sua arma é a intriga, e seu status de filha di (filha di: filha legítima de uma família, nascida de uma esposa. Um filho de concubina, um filho shu, é considerado como inferior a um irmão di, mas não é um bastardo.). Ela arquiteta planos e os executa sendo uma filha nobre, uma mulher bem nascida e educada. E é bom!

É nesse momento que eu tenho que dar o aviso de que sim, nesse livro há uma sena de estupro. Só que não foi romantizado, foi desconfortável de ler, mostrando bem que não é uma coisa boa, e sim repulsiva. Praticada por alguém repulsivo, planejada por alguém igualmente repulsivo, mas que para eles resultou em algo mais repulsivo ainda. Se quiser saber o que aconteceu:

passe o mouse nesse trecho e leia a caixa de texto que aparecerá.

Só comparando com A Princesa Wei Yang, uma diferença entre as duas histórias são os aliados. Wei Yang luta muito mais por si mesma, pelo que fizeram com ela, do que por aqueles ao seu arredor, já que ela nunca teve aliados em sua primeira vida. Já Shen Miao não se vinga só por si mesma, mas por todos aqueles que foram prejudicados pela sua família e pelo seu marido na sua vida, mesmo que não tenha contato com eles (e nem eles gostem dela). Ela sabe que diversas famílias foram arruinadas por causa dos planos do príncipe Ding, e que eram inocentes. Ainda, ela tem uma família que a ama e que se lembra de como morreram, e de como suas próprias ações contribuíram pelo fim que cada um levou. Aliás, ela tem uma família para proteger.

Tirando o marido da sua primeira vida, até agora não mencionei um interesse amoroso. Tem, só não aparece no início. Aliás, o romance é lento e gradual, no qual o par se conhece e começa a admirar um ao outro antes da flecha do cupido acertar o coração deles. O par de Shen Miao é Xie Jingxing, um filho de marques que também é um general. Eles não se conheciam direito na primeira vida dela, na qual ele morreu na limpeza das famílias nobres e devido a traição dos seus irmãos shu. É um personagem que eu gosto bastante, e que realmente respeita Shen Miao. Quando ela corre algum risco, a salva, e quando ela está no meio de um plano, ele a apoia. O irmão dela também é um ótimo personagem.

BOOK FRIDAY da Amazon

Padrão

Aparentemente, como uma escritora inscrita na Amazon, eu também faço parte do clube de associados deles…  Deve ser isso porque eu não me lembro de ter me inscrito em nada parecido (e se me inscrevi, não fazia a menor ideia o que era…). Comecei a receber alguns e-mails com alguns cupons de descontos para divulgar há pouco tempo e decidi então compartilhar. Sim, eu ganho comissão de venda.

Centavos, literalmente. Menos de 99 centavos…

Mas já deve ser alguma coisa…

Publicidade na era do AdBlcok…

Então usem os links que estão aqui para comprar! Se tiverem vírus, não fui eu quem coloquei!


Está chegando a terceira edição da BOOK FRIDAY, a Black Friday para quem ama ler! De meio-dia de hoje (17/08/2017) às 23:59 de amanhã (18/08/2017) teremos FRETE GRÁTIS para todo o Brasil, sem valor mínimo. Além disso, teremos super ofertas no site todo:

  • Kindle e Kindle Paperwhite com R$80 off
  • Mais de 30 mil livros até 80% off
  • Ofertas Relâmpago de Livros até 90% off (novas ofertas a cada 12 horas)
  • Livros Importados: leve 3 livros, pague 2

  • Volta às Aulas – Grupo Gen até 30% off
  • Editora da Semana – Record até 80% off

  • Livros novos e usados de vendedores parceiros até 80% off
  • Milhares de HQs em oferta
  • Mais de 5 mil eBooks até 80% off
  • eBooks com descontos incríveis a cada 6 horas
  • Especial eBooks de Negócios até R$1,99
  • Especial eBooks Acadêmicos até 50% off
  • Especial eBooks da Editora Intrínseca até 80% off

  • Kindle Unlimted por R$ 1,99 por 3 meses para novos assinantes que adquirirem um dispositivo Kindle durante a promoção

Para acessar, clique aqui ou então nas imagens da propaganda!


Algumas ofertas

Box Harry Potter com 7 Livros – Edição Exclusiva de R$249,50 por R$139,90

A Guerra dos Tronos – Edição Ilustrada Exclusiva de R$129,00 por R$54,90

Demolidor – O Homem Sem Medo de R$62,00 por R$36,90

Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas de R$55,00 por R$27,90

Guia Politicamente Incorreto dos Anos 80 Pelo Rock de R$59,90 por R$29,90

O Conto da Aia de R$44,50 por R$24,90

As Crônicas de Nárnia. Brochura de R$99,90 por R$19,90

Resenha: Princesa Consorte Chu (Chu wangfei), por Ning Er

Padrão

Título: Princesa Consorte Chu ( 楚王妃na língua original, Chu Wangfei em inglês – eles usaram o termo em chinês mesmo…)

Autor: Ning Er (宁儿)

Língua lida: Inglês. Passou por vários tradutores, atualmente está sendo traduzida pela novelsreborn. No site deles, tem os links para todos os capítulos traduzidos por eles e pelos outros tradutores. Também pode se guiar pela novelupdate.

Tem em português: não tem, duvido que traduzam por um motivo que irei falar. É uma indicação para a turma do inglês

Sinopse em português traduzido por mim:

Ela, a filha do primeiro ministro, era tímida e covarde. Por causa do término do seu noivado, e da sua reputação ser arruinada, ela foi obrigada a derramar o seu próprio sangue no saguão do palácio! Mais uma vez abrindo os olhos dela, a covardia desapareceu, foi substituída pela frieza, fazendo que os outros se sintam intimidados a primeira vista. Ninguém ainda percebeu, ela não era mais ela.

A única coisa que você precisa saber desse livro: o melhor time travel com personagem principal feminino que já li! Ganha de Outlander por pouco, mas ganha!

Sabe aquela indicação de leitura perfeita para o final de semana?

Não é essa. Não mesmo. Você não vai chegar nem perto de terminar o começo dessa história lendo o final de semana inteiro, e estou incluindo sexta-feira à noite nessa conta. Princesa Consorte Chu não é um livro pequeno.

Tenho o costume de copiar os capítulos para um arquivo do word para ler no meu Kindle (para ler minha opinião sobre o aparelho, clique aqui). Sim, eu faço isso capítulo por capítulo, e não aconselho ninguém a pegar alguns .epub e .pdf que existem na internet, já que nenhum deles são oficiais. Caso não saibam, os tradutores são “voluntários”, e ganham sua comissão através de propaganda lida e de doação, por isso acessar os seus sites é importante. E também não vá para sites piratas… De qualquer maneira, esse foi o primeiro livro que fui obrigada a fazer um novo arquivo, já que demorava muito para abrir e converter. Nele só tinha 85 capítulos… e 1107 páginas! E fui obrigada a fazer a mesma coisa, mas dessa vez foi mais light, do capítulo 86 até o 108 tem só 584 páginas… No momento em que escrevo a tradução não chegou nem na metade, está no capítulo 120, mas o meu terceiro arquivo tem 302 páginas! Suponho que o livro passará de 3000 páginas com facilidade.

(Até por isso talvez algumas vezes nessa resenha eu posso me confundir com o enredo de outros livros, tenho certeza que escrevi algumas coisas de To Be A Virtuous Wife)

É por isso que esse livro jamais será traduzido para o português, e não é de se espantar que tantos tradutores abandonaram no meio do caminho. É muuuuito grande a história. Mas vale a pena ler.

Pro que? Porque é a melhor história de viagem ao tempo (time travel) do presente para o passado que eu já li.

Para quem não sabe, sou uma escritora (não uma das melhora, não uma das mais famosas, mas… nada!), e viagem ao tempo é uma grande questão para mim. Meu sonho é escrever um livro com esse tema, mas deve ser especial. Não importa o enredo que crio, nunca estou satisfeita, não importa o quanto eu me imagine boa, eu não creio que eu esteja pronta para escrever ainda. Eu vejo como uma pessoa no presente se encontra no passado, e as caracterizações desses dois tempos deve ser dominado pelo autor para conseguir fazer uma viagem ao tempo. Sendo assim, eu sou extremamente rigorosa na hora de ler um livro desse gênero.

Sem citar nomes, mas sendo óbvia, eu odiei o romance brasileiro mais popular da atualidade desse gênero por causa disso. Na realidade, meu sentimento está além do ódio…

Já Ning Er arrasou nesse quesito. Mesmo que a história se passe em um império fictício baseados na China antiga, você sente que a história se passa na China antiga. Os valores, os costumes, os lugares, as situações, os valores… é difícil ver a autora errar em um desses itens. Ainda mais que não temos elementos fantásticos (se bem que é uma viagem ao tempo…), o cenário é realista.

Por isso, se você é aquela pessoa que tem problemas com uma história no qual “o homem trabalha e a mulher fica em casa” é normal e não vai ser questionado, acha que as mulheres eram umas pobres coitadas, essa história não é para você. Agora, se você quiser ler sobre como era realmente o poder doméstico e a sua verdadeira proporção, é uma boa indicação. Essa é uma história de uma mulher na antiguidade que é fodona!

A história começa com capítulos pequenos e enganosos sobre Yun Qian Meng, a filha legítima do primeiro ministro, que teve o seu noivado rompido pelo príncipe Chen, que é irmão do atual imperador. Como um noivado rompido sigficava que ela não era boa o suficiente para se casar, sua reputação estava arruinada.

Agora uma aulinha sobre “coisas chinesas antigas”. Existiam as esposas e as concubinas. Só a esposa é considerada como a que teve o casamento com o seu marido, uma concubina é considerada como uma serva, mas com um status extremamente elevado. Os filhos que o homem tem com essas mulheres seguem essa mesma lógica: os filhos com a esposa esposa (que tem o título de di) são considerados como os filhos legítimos, já os com as concubinas (que tem o título de shu) não são tidos como legítimos, mas também não são bastardos, ficando num meio termo.

Yun Qian Meng é a única filha di de um homem importante, então ela deveria ter um statos muito elevado, o suficiente para que mesmo que não queira o casamento, um príncipe não possa recusar. Só que a vida dela é uma merda! Sua mãe morreu no parto e o seu pai não se interessava por ela. A concubina favorita, Su Quing, possuía o poder de administrar a casa e a negligenciava a favor de sua própria filha, Yun Ruo Xue. Mesmo morando em uma mansão, morava em um aposento caindo aos pedados e faltava coisas básicas, como comida. Foi impedida de ter uma educação para aprender a ser uma esposa. Assim, ela era uma filha di só de nome, não é à toa que o príncipe Chen queria romper o seu noivado com ela, não seria uma princesa consorte que ele desejaria ter. E por causa desse término, Yun Qian Meng se suicida.

Só que ela revive logo em seguida, mas não é a Yun Qian Meng. Seu corpo é habitado pela alma de uma mulher dos tempos modernos, que até o momento não temos muitas informações sobre sua identidade, só que trabalhava como detetive/investigadora/alguma coisa assim na polícia. E suas atitudes são diferentes daquelas do passado. Já não era uma pobre coitada, agora ela sabia se defender. Não, Yun Qian Meng não luta, e sim é inteligente e perspicaz. Aceita o término do noivado e volta para casa de cabeça erguida.

A história desse livro é sobre como Yun Qian Meng permanece viva e bem, e também faz o mesmo para aqueles que ela gosta. Após o término do noivado, a primeira coisa que fez foi apontar que ela é uma filha di. Yun Ruo Xue, mesmo sendo uma filha shu, sempre foi a favorita e mimada, vista nos meios sociais como “a filha do primeiro ministro” pela sua irmã não poder sair de casa. Para ridicularizar Yun Qian Meng, fez um comentário maldoso, porém ao invés de se reprimir, a heroína a repreende usando sua identidade de filha di. Segundo a hierarquia, uma filha di é aquela que é legítima, com virtudes superioras a uma filha shu, por isso nunca poderia a repreender. Como um eunuco do palácio estava presente, o pai foi obrigado a castigar sua filha favorita.

Por isso mesmo eu não ligo esse livro com um enredo sobre vingança, já que nenhuma ação dela foi feita intencionalmente para machucar alguém, e sim rebater ameaças. Entenda, o bem estar dela significa a queda de um bocado de pessoas. Yun Ruo Xue é shu, mas vive uma vida de filha di. Com Yun Qian Meng se estabelecendo como di, ela perderia toda a influência social que conquistou com anos, além de que seria repreendida por não agir de acordo com seus status. Para alguém tão mimada como ela, isso é horrível. O seu marido também não seria um homem tão importante quanto o que ela queria. Tendo só uma filha, Su Quing precisa que ela se case bem para garantir o próprio futuro, com ela não conseguindo se tornar a esposa mesmo que seu marido a ame. Elas tem que fazer com que Yun Qian Meng afunde, se não elas afundam. E já adiantando o enredo, Su Quing e o primeiro ministro tem motivos verdadeiros para que Yun Qian Meng não seja ouvida, coisas ligadas a crimes.

Isso é só um exemplo, a história é enorme e cheia de personagens e intrigas. Já tem mais de 1500 páginas…

Creio que um ponto alto dessa história é o tamanho. É muuuuito grande, mas não acontece muito, mas tudo é bem desenvolvido. O ritmo é lento, cheio de detalhes e sem nenhuma pressa para terminar algo. É uma leitura que não cansa, que você fica surpreso por ver a quantidade de páginas que leu e a pouca quantidade de coisas que aconteceram. Faz com que mesmo que tenha muitos personagens, você consiga saber quem é quem, conhecer cada um, gostar ou não deles. De novo, não se engane com o começo.

Em um todo, eu não classificaria esse livro como um romance, muito por uma questão de ritmo. A autora não apressou para que ocorresse um amor a primeira vista, para que houvesse uma quantidade alta de interações entre eles. Yun Qian Meng é uma mulher do futuro, mas que tem que viver como no passado e seguir as regras da sociedade,e há uma separação física dos sexos. Só que ela e seu interesse amoroso são à frente de seus tempos, e quebram muitas regras, mas nada revolucionário, ou que alguém saiba. E Chu Fei Yang é um dos melhores personagens da história. E ele não tem ligação com a família imperial, é que homens fora dessa família podem ter o título de príncipe (wang) na China antiga.

Tenho um problema com o título. Yun Qian Meng e Chu Fei Yang só se envolvem depois de muitos capítulos (e muitas páginas), no início dá a impressão que o par dela é o príncipe Chen. Para ser princesa consorte Chu, a heroína tem de estar casada com o príncipe Chu. E no momento em que estou lendo a tradução, o príncipe Chu ainda é o avó de Chu Fei Yang (e esse é um outro personagem legal da história).

Agora um aviso para os mais sensíveis. Como mencionei, estamos falando de uma história de uma nobre na antiguidade, e muitas intrigas que acontecem ao seu redor. E também que a autora segue o momento histórico. E o que uma mulher tem de mais precioso no passado? A sua reputação! O que significa a sua virgindade quando solteira e sua fidelidade quando casada. Estamos falando de uma época na qual as mulheres que saíam muito de suas casas não eram bem vistas. E dai o aviso, nessa tem estupro. Mais precisamente, estupros causados por intrigas para acabar com a reputação de uma mulher (mas não sejamos machistas, e não vamos achar que os antigos eram sem coração. O estuprador também é manchado pela sua ação, só que a situação da mulher é pior). Vão tentar sim estrupar a Yun Qian Meng. Logo farei uma resenha de outra obra (O renascimando da imperatriz maliciosa de linhagem miltar, e o título é mesmo dessa tamanho) que também terá isso.

promoção de HQ na Amazon

Padrão

Aparentemente, como uma escritora inscrita na Amazon, eu também faço parte do clube de associados deles…  Deve ser isso porque eu não me lembro de ter me inscrito em nada parecido (e se me inscrevi, não fazia a menor ideia o que era…). Comecei a receber alguns e-mails com alguns cupons de descontos para divulgar há pouco tempo e decidi então compartilhar. Sim, eu ganho comissão de venda.

Centavos, literalmente. Menos de 99 centavos…

Mas já deve ser alguma coisa…

Publicidade na era do AdBlcok…

Então usem os links que estão aqui para comprar! Se tiverem vírus, não fui eu quem coloquei!


Hoje é a sua oportunidade de ganhar com a Editora Panini: Na compra de 4 livros, o mais barato é grátis. Promova a página da promoção e aumente as suas vendas.

 

Validade Promoção: 02/08/2017 às 00:00 até 09/08/2017 às 23:59

Para acessar, clique aqui ou na imagem abaixo

Resenha: Condenada a ser Cannon Fodder, por Whistling Night Rain (Doomed to be Cannon Fodder)

Padrão

Título: Condenada a ser Cannon Fodder (放开那个女巫 na língua original, Doomed to be Cannon Fodder em inglês)

Autor: Whistling Night Rain (潇潇夜雨)

Língua lida: Inglês, está sendo traduzido pela Volarenovels nesse link

Tem em português: não tem, adoraria que traduzissem

Sinopse em português traduzido por mim:

Ela de alguma forma acabou transmigrando para dentro de um livro como a personagem feminina de apoio, que foi espancada até a morte! Apaixonada pelo protagonista, ela estaria destinada a ser espancada em uma massa sanguinolenta antes mesmo de se dormir com ele?!

Parte por parte, ela precisa sobreviver e conseguir se agarrar em alguém que a proteja. Mas o protagonista secundário é um verdadeiro cavalheiro e não sente nada por seu corpo deslumbrante e sedutor. Tudo bem! Ela vai se prender na sogra ou no protagonista então!

Mas por que o protagonista secundário a olha com olhos cada vez mais estranhos? E o que é aquele Chefe da Aliança Wulin com o transtorno da personalidade? Você é apenas uma espectadora aleatória, para o que você está se envolvendo?

Finalmente, o protagonista não aguentou mais e a arrastou para a mansão do Príncipe Li …

Finalmente, o protagonista não aguentou mais e a arrastou para a mansão do Príncipe Li …

Se lê em inglês e quer algo fofo é diferente, você tem que ler esse livro! É o meu favorito na atualidade.

Para começar, o que é um Cannon Fodder? Você já deve ter assistido algum filme de super herói, então deve saber que sempre tem uma luta do herói contra umas 100 pessoas ao mesmo tempo. Todas essas 100 pessoas são facilmente derrotadas com um peteleco do herói, para mostrar o quão forte ele é. Um Cannon Fodder é um desses personagens que nasceram para levarem um peteleco do protagonista e serem derrotados. Um personagem descartável que serve para enaltecer os protagonistas.

A protagonista, Bai Xiangxiu, é uma Cannon Fodder!

Mas como isso aconteceu?

É uma história dentro de uma história. Ela, um dia lia um romance de época sobre uma garota que foge do casamento com um general que ganhou o título de príncipe. Ao longo da história, vários homens se apaixonam por ela, mas ela se apaixona pelo príncipe, que tem várias mulheres apaixonadas por ele. Os apaixonados por ela a protegem, as apaixonadas por ele fazem várias intrigas para acabar com a vida dela. A leitora tinha acabado de ler sobre o que aconteceu com a concubina Bai Xiangxiu, que foi espancada até a morte a mando do príncipe depois de tetar prejudicar a protagonista. Foi uma cena bem gráfica.

Então  a leitora espeta o dedo em um cacto e vai parar no corpo de Bai Xiangxiu antes da história do livro começar.

A história é basicamente Bai Xiangxiu tentando não ter um fim tão trágico. Se ir contra a protagonista significa ser espancada e morta, então ela vai ser o mais a favor dela possível. Se o príncipe foi feito para a protagonista e não vai querer se sujar com nenhuma outra mulher antes de ficar com ela, Bai Xiangxiu não vai querer nem ficar perto dele. Se tem vários personagens masculinos secundários boa gente que não vão terminar com a protagonista, então ela vai tentar ficar com um deles. Se nada der certo, ela vai tentar viver a vida dela em paz e longe de qualquer coisa que seja um risco de vida.

A lembrança de como sua personagem morreu gerou um verdadeiro pavor em Bai Xiangxiu. Ela passa mal só de estar perto de qualquer coisa que lembre violência e, é claro, de ficar perto do príncipe.

Então para evitar esse destino, ela se passa pela mulher mais generosa, trabalhadora, comportada, obediente e recatada do mundo. Tenta ficar o mais longe do príncipe e ser o menos sedutora possível. Faz o impossível para vangloriar a protagonista e tenta ficar sempre do lado de sua sogra (para quem não entendeu, Bai Xiangxiu é a concubina do príncipe, então a mãe dele é considerada como sogra dela). E só para garantir, dá de cima do melhor amigo dele, que é um daqueles personagens que se apaixonaram pela protagonista. Isso com descrição, é claro, para não ser pega e assassinada por trair o seu marido.

Claro que o plano de Bai Xiangxiu tem o efeito contrário. Se ela queria ser discreta e ficar invisível para a violência dos outros, ela sempre se torna o centro das atenções. Todos acabam gostando dela, vira quase que uma deusa na opinião deles. A protagonista também não ajuda em nada, você vai odiar ela. É uma típica personagem mimada, mas que todos acham bonitinho. Ao longo da história, Bai Xiangxiu vai apresentando um pouco do enredo do livro original, e você percebe que ela atrapalhou a vida de todos que encontrava. O príncipe perdeu quase tudo o que conquistou (fama, dinheiro, amigos) por causa das atitudes dela. Sabe aquela pessoa que arrasta os outros para o fundo do poço e aqueles que são arrastados aceitam isso porque amam ela incondicionalmente? Não é à toa que sempre perde quando é comparada com a Bai Xiangxiu.

Só que Bai Xiangxiu não é a protagonista, ela é uma Cannon Fodder! Sua natureza é ser descartável, ser derrotada por um simples peteleco!

O príncipe se apaixona por ela, mas ela não é a protagonista. A narrativa impõe que ele deve se manter puro e virginal para a sua amada destinada, que não é a Bai Xiangxiu. Ela também morre de medo dele. Assim, o universo conspira para que eles não permaneçam juntos, nem para que ele encoste um dedo nela. O nível da separação é esse: se ambos estão no mesmo comodo, está destinado para que alguém bata na porta. Se tenta dar um beijo nela, uma briga por perto começará. Se tentar consumar o casamento, Bai Xiangxiu vai tropeçar, bater a cabeça e ficar em coma.

Sabe aquela vulnerabilidade a petelecos? Ela se machuca só de respirar, e esse é um dos pontos altos da história, as maneiras criativas dela conseguir se ferir. Não há capítulo que Bai Xiangxiu não seja machucada ou esteja se recuperando de um. O príncipe sempre fica impressionado com essa capacidade dela

Apesar do enredo “mulher moderna transmigra para a antiguidade” ser comum nos livros chineses, eu gostei em como foi feito nesse. Geralmente é uma personagem incrível, mas Bai Xiangxiu é alguém normal, que trabalha numa floricultura e só entende disso. A autora conseguiu fazer com que mesmo que fosse normal, Bai Xiangxiu conseguisse ser uma personagem incrível só com sua sensibilidade moderna. Ela considera todos como iguais, é moderada, alfabetizada e entende das nuances do seu comércio, e é isso o que a faz se destacar.

Essa defesa de Bai Xiangxiu às vezes me incomoda, já que ela sempre age não como deseja, mas como seria melhor para sobreviver, e esse ser o charme dela para todos. Quero ver num futuro ela mais sincera, e ver como aqueles ao seu redor vão reagir ao ver como ela realmente é. Não quero que ela termine com o príncipe (a tradução está em andamento no momento que escrevo essa resenha, está na metade da história) sendo quem ela não é. Ela já mostrou a personalidade uma vez, quando estava com sono, e ele reagiu bem, então tenho esperanças.

Resenha: The 100, por Kass Morgan

Padrão

Título: The 100 – os escolhidos
Série: The 100

Autor: Kass Morgan

Língua lida: Inglês, há algum tempo

Tem em português: sim

Link para compra: The 100 (se é que vai querer comprar depois dessa resenha…)

Já li esse livro há algum tempo, mas vi que alguém estava lendo ele no meu feed da Goodreads hoje e decidi fazer essa resenha. Uma resenha de uma das minhas maiores decepções literárias.

Li o livro depois depois de terminar de assistir a primeira temporada da série que foi baseada nele (se não sabe, há uma série de televisão feita baseada nesse livro, que tem o mesmo título). Claro que estava repleta de expectativas! Por experiência própria, sei que isso não é bom, já que por mais bom que seja a história, quando espero muito de um livro, não costumo encontrar algo que vá além do que espero. Esse livro faz isso, só que com um baque maior.

Não é que a história não estava muito acima das minhas expectativas. Estava muito, muito abaixo delas.

Em outras palavras, é ruim.

O enredo é incrível. Num mundo distópico no qual os últimos humanos vivem em uma nave, é decidido que 100 infratores adolescentes devem ir para uma expedição para a terra. Sozinhos em um planeta e abandonados da civilização, temos uma premissa de um Senhor das Moscas adolescente e futurista com múltiplos narradores.

O tom é monótono. Sim, conseguiram fazer isso. A narrativa é curta, sem emoção, entediante e você chega no fim sem ter um clímax. É o clássico caso de bom enredo nas mãos erradas. Por isso mesmo a série não segue à risca a história do livro, no qual abrange cerca de quatro episódios. Há mais uma personagem na história que não é presente no seriado, de uma garota que vive na nave e é bem fútil.

Resumindo, se você gostou da premissa desse livro, assista a série!

Cupons de desconto AMAZON!

Padrão

Aparentemente, como uma escritora inscrita na Amazon, eu também faço parte do clube de associados deles…  Deve ser isso porque eu não me lembro de ter me inscrito em nada parecido (e se me inscrevi, não fazia a menor ideia o que era…). Comecei a receber alguns e-mails com alguns cupons de descontos para divulgar há pouco tempo e decidi então compartilhar. Sim, eu ganho comissão de venda.

Centavos, literalmente. Menos de 99 centavos…

Mas já deve ser alguma coisa…

Publicidade na era do AdBlcok…

Então usem os links que estão aqui para comprar! Se tiverem vírus, não fui eu quem coloquei!


Hoje é a sua oportunidade de ganhar com a Editora Panini: Na compra de 4 livros, o mais barato é grátis. Promova a página da promoção e aumente as suas vendas.

Ainda terá Oferta Relâmpago da Editora Panini: descontos até 70% off

Validade Oferta Relâmpago: 02/08/2017 às 00:00 até 23:59

Validade Promoção: 02/08/2017 às 00:00 até 09/08/2017 às 23:59

Para acessar, clique aqui ou na imagem abaixo