Resenha: Imperatriz sem virtudes (Empress with no Virtue), de Jiu Xiao Qi

A encantadora cortesã

Título: Imperatriz sem virtudes, (Empress with no Virtue em inglês), (Hoàng Hậu – Tửu Tiểu Thất, 皇后无德 em mandarim )

Autor: Jiu Xiao Qi

Língua lida: Inglês. Completo. veja os tradutores, teve mais de um grupo de tradução

Tem em português: Não tem.

Sinopse em português traduzida por mim:

A história começa com a nossa Ye Zhen não tendo o menor interesse em ser feita Imperatriz. Na noite do seu casamento, ela chutou o Imperador para fora da cama e isso resultou nele fosse procurar pela concubina dele. Desde esse momento, uma inimizade entre eles não parava de crescer!

Decidi fazer essa resenha porque umas pessoas estavam acessando o link que coloquei para ele. É interessante, já que só coloquei o link e nenhuma sinopse, talvez as pessoas tenha gostado do título.

Se bem que eu não sou lá muito fã do título, e não tem muita relação com a história…

É um livro interessante para aqueles que tem interesse na vida palaciana com um harém. E para quem tem interesse nisso com uma protagonista feminina, o que não significa que teremos um bonitão pegando todas ao mesmo tempo. Em geral, as mulheres não gostam de de algo desse tipo.

E livros desse tipo costumam ser muito interessantes. Talvez algumas pessoas, por certas sensibilidades, fiquem com receio, mas eu digo que vale a pena abrir a cabeça. Na literatura, tenho lá minhas reservas com o poliamor na vida real. Juntar um bando de mulheres no mesmo lugar disputando por uma pedaço de carne, no qual um erro e um acerto poderiam influência não só sua vida, mas a vida de toda a sua família? Isso é muuuuito interessante! As feministas extremistas que me perdoem, mas existem poucos enredos na literatura que exploram mais o ser mulher e o poder feminino do que uma história que se passa dentro de um harém.

A s descrições e o ar que esse livro passa não é tão bonito e elegante como de outros livros, mas não deixa de ter um ar palaciano. É mais informal em todos os sentidos se comparado com algumas obras semelhantes.

Ye ZhenZhen é a neta de um dos homem que detém um grande poder político, e por isso é uma pedra no sapato do imperador. Ela é a queridinha dele, mas ele acaba fazendo a burrice de obrigar o imperador de se casar com sua neta, por imaginar que ser uma imperatriz trará a felicidade para ela. Só que basicamente, ele casou sua netinha querida com alguém que odeia ela de antemão, e não está nada feliz por ser obrigado a se casar.

E ela vai lá e acaba chutando o imperador para fora da cama na noite de núpcias. Literalmente. O que acaba sendo uma boa justificativa para que ele não a procure mais, e vá passar suas noites com as demais concubinas. E ser uma esposa do imperador que ele claramente não gosta não é nada vantajoso. Muito pelo contrário. Só que ZhenZhen é a imperatriz, posição a qual a coloca como a esposa mais poderosa de todo o harém, e também a responsável pelas outras concubinas.

Então vai lá, ZhenZhen sendo obrigada a lidar com as outras concubinas, algumas favorecidas, outras não. Algumas que querem o seu lugar e querem a derrubar, outras que vão tentar ser suas aliadas. E ainda tem de lidar com o imperador, que tenta derrubar o seu avô de todas as maneiras.

Mas elas não é o tipo de mulher virtuosa da época. Não choraria porque o marido não gostava dela. Era mais interessada em pistolas do que em bordados. E aos poucos vai conquistando o imperador.

Só que nesse livro terá uma cena mais… cabulosa?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s