Crônicas de uma escritora – parte 8

Domestiquei uma maritaca. Estou falando do passarinho.

Agora ela voa para minha casa várias vezes ao dia para comer sementes de girassol.

Então, um dia nasceram três girassóis de sementes que ela não comeu. Os três ficaram maiores que eu.

Nasceram flores, enormes. Foram desfrutadas por dois dias. Os pássaros da região decidiram comer as sementes que nem nasceram ainda.

Amarrei um papel nas flores, e fiquei esperando para que as sementes desenvolvessem por mais de um mês. Ficou horroroso.

Quando começou a secar, peguei uma semente. Não houve a polinização, assim não há castanha.

A maritaca não quer as sementes. Depois de um tempo, os pássaros já não querem comer essas sementes.

Agora fiquei com três girassóis deprimentes, quase mortos, com sementes mortas….

 

 

… E por algum motivo, achei toda essa situação inspiradora!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s