Resenha talvez provisória: Corte de névoa e fúria, de Sarah J. Maas

Título: Corte de névoa e fúria

Série: Corte de Espinhos e Rosas

Autor: Sarah J. Maas

Língua em que li: inglês

Tem em português: sim

link para compra: Corte de Névoa e Fúria – Volume 2. Coleção Corte de Espinhos e Rosas

23766623

Sofro do que chamo de “a grande maldição do segundo livro da Sarah J. Maas”. Não consegui ler o segundo volume da série Trono de vidro, agora não consegui ler o segundo de Corte de Espinhos e Rosas. Começo, adoro e em um determinado momento fico entediada e troco por outro livro. Não consegui passar dos 21% dessa vez…

Não digo que o livro é ruim, muito pelo contrário: até onde li, amei! Por isso que chamo de “a grande maldição do segundo livro da Sarah J. Maas”, pois apesar de querer muito continuar a ler, não consigo! Por isso tenho esperança que um dia, não agora, eu continue esse livro.

Nesse volume Feyre, que agora é uma Feérica, se torna a noiva  de Tanlin, uma noiva vinda direto da década de 1950 digamos de passagem. Se você leu o primeiro livro, sabe que Feyre e papel de Amélia não combinam, de modo que ela se torna infeliz, mesmo que tente disfarçar. E disfarçar é a palavra chave para a personagem no início da história. Ela tenta disfarçar as consequências psicológicas que sofre depois dos incidentes do final do primeiro livro, o seu incômodo com o lugar que passou a ocupar na casa, que estava feliz. E teremos o seu casamento, no qual vacila no momento de dizer sim. Nesse momento é socorrida por Rhysand.

Esse é um personagem que só teve um destaque no finzinho do último livro, mas que tem um grande destaque agora. Recapitulando, Feyre fez um trato com ele, no qual garantia que ficaria na companhia dele por uma semana de cada mês pelo resto de sua vida. Até o momento de seu casamento, Rhysand não a procurou, porém agora a levou a seu reino bem no meio do casamento dela. Lá, ele sugere a ela que a moça pode ser a chave para o fim de uma guerra futura e por isso deve aprender a lutar. Voltando para casa, Tanlim diz que é besteira, que Feyre pode ser um alvo em potencial. E assim a história vai…

Edição do dia 13/06/16: Não, não terminei de ler o livro, só relembrei de algo que eu queria dizer nessa resenha. É quase que uma tendência de séries que são baseadas em contos começar um livro usando o conto inteiro e o resto ser de autoria própria, algo que não gosto. Sinto que não dá uma sequencia esperada, uma consistência, um não recebo aquilo que foi prometido… E ao menos até o momento, não vejo em nada em que é baseado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s