Música tema de A vilã da história – e o que ouço enquanto escrevo

Caetana Pimenta, a protagonista maquiada.jpg

De vez em quando gosto de ouvir música enquanto escrevo. Não rádios, uma seleção de músicas favoritas e famosas, mas sim músicas que ficam em segundo plano. Basicamente, sons que não despertarão a minha atenção, o que excluí qualquer música cantada em português. A função dela para o momento é a criação de uma atmosférica pacífica e inspiradora, ou ainda bloquear barulho do cotidiano. Como sou diurna, não conheço a tranquilidade que muitos escritores têm de madrugada. É sério, não funciono à noite!

Devido a esses probleminhas, é uma verdadeira chateação encontrar uma seleção de músicas para ouvir enquanto trabalho. Enquanto escrevia A vilã da história, encontrei um site maravilhoso, chamado Stereomood. Infelizmente, hoje não dá para acessá-lo da mesma forma que na época que escrevi a obra, em 2012-2013. Ele saiu do ar e voltou há pouco tempo, em um formato diferente e que não gostei. Tinha uma ideia legal, na qual você escolhia uma seleção de música de acordo com o humor que pedia. Writening era, obviamente, a minha favorita. Uma seleção de músicas instrumentais e um pop suave.

Foi nesse site que descobri o que chamei de “música tema” para o livro. De repente, comecei a dar atenção a música que tocava e achei que combinava com a história. É Just a ride, da cantora Jem. Talvez você não conheça, mas eu também não conhecia :)!

Gostei dela por seu jeito alegrinho, suave, que combinava com esse momento da história. E só adiantando (e dando spoilers… gosto de dar spoilers), a música que elegi como tema para o próximo livro da série já tem um toque mais sombrio. A letra diz sobre a transformação  da nossa vida e como devemos aceita-la.

Para quem quiser ouvir e conhecer, aqui está ela.

E para quem não sabe inglês, aqui está a tradução feito pelo site Vagalume.

Porém, hoje em dia eu já não ouço músicas desse tipo enquanto escrevo. Tive a infelicidade de aperfeiçoar o meu inglês, de modo que presto atenção no que o cantor diz… Uma distração indesejada quando faço tudo para me concentrar no que escrevo. Agora, escrevo ouvindo instrumentais. Gosto de ouvir sondtracks para yoga no youtube, mas o meu favorito é a seleção de músicas instrumentais do Sondclound. Sei que pode parecer estranho para alguns, mas vale a pena trabalhar/estudar ouvindo música clássica. Experimente!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s