O nome de Caetana Pimenta

Continuação de uma série de posts de preparação para o lançamento de A vilã da história, que ocorrerá no dia 20/03. Para a pré-venda, basta clicar aqui. Para aqueles que tem kindleulimited, podem pedir gratuitamente.

E não deixe de curtir curtir a nossa página no Facebook!

Trata-se de um material de divulgação contendo informações sobre o mundo, personagens e inspirações para a série. Pode ler sem medo de spoilers!

Caetana Pimenta, a protagonista maquiada (1)

Então vamos a outra inspiração, o nome dela. Se essa ideia de maquiagem deu sua aparência, o nome Caetana deu sua personalidade. Caso não saiba (e tenho certeza que não sabe), Caetana vem de “natural de Gaeta”, ao menos a sua versão masculina. Isso segundo o http://www.significado.origem.nom.br/ .

A princípio, queria que se chamasse Tarsila. Gosto desse tipo de nome, clássicos e com cara de antigo. Nesse caso em particular, queria um nome forte para uma protagonista forte. Tarsila tem esse significado, de “Corajosa”.

E a protagonista teve o nome de Tarsila até comecinho da história, quando o mudei. Creio que escrevi esse nome mais ou menos dez vezes antes de mudar. Como já mencionei no exto anterior, a criação dessa série foi rápida, de um dia para o outro, o que pode ser entendido como impulsivo. Quando comecei a escrever, muito estava incerto, ainda por definir. Me fiz a pergunta se eu queria esse tipo de personagem, uma garota brava, corajosa, destemida. Confesso que admiro esse tipo, e queria uma para dizer que é minha! Relembrei desse conceito de protagonista maquiada, com direito a imperfeições. Sendo assim, uma que fosse mais humanizada e palpável.

Também me afeiçoo com esse tipo de personagem: humano e com fraquezas, que nos identificamos com ele por vezes da pior maneira possível. Decidi que não queria uma protagonista que fosse o resumo de todas as virtudes que alguém poderia desejar ter, preferia uma que fosse dotada de vulnerabilidade. O que foi o pontapé de boa parte da personalidade de Caetana, esse que foi o nome que escolhi para ela. O motivo foi bem simples: na época que iniciei a história, me encontrava cansada de procurar um nome muito significativo para ela, então decidi aquele que, ao meu ver, era o mais vazio. Caetana é brasileira, então não é “natural de Gaeta”, nem sabe onde fica esse local…

Contudo, quando o livro estava já finalizado e revendo o seu significado, creio que o nome de Caetana remeta a outra noção. Como estrangeira, que não pertence aquele local. Não vou falar sobre isso, senão estragarei sua leitura!

E sim, essa é a única personagem de toda a história que me preocupei em escolher bem o nome. Em geral, só nomeio um personagem no momento que tenho de colocar o seu nome, no melhor “essa pessoa tem a cara desse nome…”

Assim foi criada Caetana, como uma protagonista que não deveria ser nomeada de Tarsila, porque não teria nada de corajosa. Trata-se de uma garota com defeitos.

E quanto ao sobrenome… não faço a menor ideia porque é Pimenta (autora sincera…). Deve haver um motivo, mas não saberia informar…

Semana que vem, postarei mais informações sobre os contos de fada que usei para o primeiro volume da série, A vilãda história. Só gostaria de adiantar que não se trata de um reconto, mas sim de vários contos que se juntaram em partes, sem o menor compromisso com a fidelidade. O que é legal, porque quando você começar a ler, não conseguirá antecipar o final.

Os contos são:

Rupertstiltskin

O patinho feio

A pequena sereia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s